Polícia Federal vai investigar morte de índio no MS

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 13 de janeiro de 2003 as 21:31, por: cdb

O Ministério da Justiça irá deslocar uma equipe da Polícia Federal para investigar a morte do líder indígena Marcos Veron, no Mato Grosso do Sul.

Segundo o ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos, Veron foi assassinado em um conflito fundiário. Ele teria sido baleado ontem durante invasão promovida por caiovás em Juti. Foi medicado, mas não resistiu aos ferimentos.

“Vamos tomar providência com força no sentido de apurar e punir os culpados”, afirmou o ministro.

A Funai (Fundação Nacional do Índio) divulgou hoje nota sobre assassinatos de índios no país.

Um dos crimes ocorreu na semana passada em Miraguai, no Rio Grande do Sul. O caingang Leopoldo Crespo, 77, foi assassinado a chutes e pedradas enquanto dormia em uma rua do município. Dois rapazes de 19 anos e um adolescente de 14 anos são acusados pelo homicídio.

Outro índio morto é Aldo da Silva Mota, 52. Seu corpo foi encontrado na última quinta-feira. Estava enterrado em uma fazenda no interior da Terra Indígena Raposa Serra do Sol, em Roraima.

Segundo informações da Funai, divulgadas pelo Ministério da Justiça, Mota estava desaparecido desde o dia 2, quando o índio macuxi foi chamado à fazenda sob a afirmação de que uma rês do rebanho havia invadido a área.