Polícia Federal pede transferência do traficante Fernandinho Beira-Mar

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 16 de abril de 2002 as 16:52, por: cdb

O diretor da Polícia Federal, Itanor Carneiro, solicitou ao ministro da Justiça, Miguel Reale Júnior, nesta terça-feira, a remoção do traficante Fernandinho Beira-Mar da Superintendência da Polícia Federal do Distrito Federal para a custódia do Governo de Minas Gerais ou do Rio de Janeiro. Beira-Mar, segundo Carneiro, tem condenação de oito anos em Minas Gerais e de 21 anos no Rio de Janeiro e poderia cumprir as penas nesses estados.

“Ele não é preso da Polícia Federal, nem da Justiça Federal e, sim, da Justiça Comum”, ressaltou o diretor da Polícia Federal. De acordo com Carneiro, o ministro da Justiça disse que fará as gestões junto ao governo do Rio de Janeiro para a transferência do preso, mostrando claramente a sua preferência pelo local.

Fernandinho Beira-Mar é considerado o maior traficante brasileiro vivo. Foi preso no ano passado na Colômbia, acusado pelo Exército local de dar apoio à guerrilha das Farc (Forças Armadas Revolucionárias Colombianas) e transferido para o Brasil, posteriormente.

Recentemente, o Departamento de Justiça norte-americano requisitou a transferência de Beira-Mar para os Estados Unidos, onde seria julgado e condenado por crimes de tráfico internacional. Assessores do governo brasileiro comentaram ser muito improvável a extradição de Beira-Mar.