Polícia fecha jornal na Espanha por supostas ligações com ETA

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 20 de fevereiro de 2003 as 15:49, por: cdb

A Polícia da Espanha fechou nesta quinta-feira a redação do jornal nacionalista basco Egunkaria e deteve 10 pessoas suspeitas de ligação com o grupo extremista ETA, numa operação realizada na redação da publicação.

As autoridades acusaram o jornal, de Bilbao, de passar para o ETA informações sobre os movimentos da Polícia, o que os responsáveis pelo diário negaram.

Um porta-voz do jornal, Mikel Arrieta, disse que a direção estava estudando outras formas de publicar o diário e esperava pôr o diário nas bancas, na manhã de sexta-feira.

O ministro da Justiça, José Maria Michavila, disse que essa foi uma nova operação contra o ETA.

“Dessa vez é dirigida contra aqueles que, de acordo com o juiz, são instrumentos do ETA e alertam os terroristas toda vez que há uma operação contra uma célula terrorista”, acrescentou.

O jornal negou qualquer vínculo com o grupo extremista e afirmou que a ordem da Justiça foi um ataque à cultura e ao idioma bascos.

A ação da Polícia foi a terceira em três dias, período no qual as autoridades realizaram um total de 33 detenções suspeitos de manter ligações com o ETA.

A organização basca luta desde 1968 pela criação de um Estado independente no norte da Espanha. Mais de 800 pessoas foram mortas em atentados cometidos pelo grupo desde então.