Polícia faz retrato-falado de suspeito de tramar atentado em Santos

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado domingo, 3 de outubro de 2004 as 13:51, por: cdb

A polícia deverá providenciar o retrato-falado do homem que se hospedou no final da tarde de sexta-feira na Pousada Sobre as Ondas, em Santos. Foi achado no quarto do procurado uma  bagagem  com três bombas acopladas a um detonador, além de um croqui (rascunho da planta) do andar térreo do Fórum de Santos, onde ficam o saguão do prédio, o Salão do Júri, a carceragem de presos e a Vara do Júri e de Execuções Criminais.

– Conforme as informações que recebemos, o desconhecido é de fora. Com a descoberta do suposto plano de atentado e a repercussão do caso, ele deve ter ido embora da região na própria sexta-feira – afirmou o investigador-chefe José Pedro de Oliveira Rocha.

Através de uma denúncia anônima os policiais chegaram à pousada e descobriram os explosivos e o croqui. O estabelecimento foi evacuado e a área externa, isolada, até que uma equipe do Esquadrão Antibomba, viesse de São Paulo e retirasse o artefato do local com segurança. 

De acordo com o gerente, única pessoa que teve contato com o estrangeiro, o homem, que se identificou apenas como João Eduardo,  ficou de preencher a ficha de hospedagem quando retornasse com a mulher, mas o descreveu como branco,  com cerca de 30 anos, bem trajado e forte.

– Acreditamos que ele voltou ao local, mas não se aproximou e foi embora ao se deparar com a rua interditada -disse o investigador.

Além de informar as características físicas do desconhecido, o gerente contou que ele chegou na pousada com duas mochilas e saiu levando uma. A polícia não descarta a hipótese de haver mais explosivos na mochila que ficou com o estranho.