Polícia dispersa seita apocalíptica que bloqueou estrada no Japão

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 1 de maio de 2003 as 14:35, por: cdb

A polícia japonesa pôs nesta quinta-feira, fim ao bloqueio de uma estrada pública feito por um grupo pseudoreligioso que prega a proximidade do fim do mundo e cuja conduta lembra a da seita que atacou o metrô de Tóquio com gás sarin em 1995, informaram as autoridades.

Os membros do grupo Pana Wave Laboratory, que vestem roupas e gorros isolantes brancos para supostamente se protegerem das ondas eletromagnéticas, começaram a desocupar os 15 veículos que cortavam uma estrada de Gifu, a oeste de Tóquio, depois de terem sido denunciados por violar a lei de trânsito.

Segundo o chefe da Agência Nacional de Polícia, Hidehiko Sato, a conduta e os trajes do grupo lembram o da seita Verdade Suprema, cujo atentado com gás sarin em março de 1995 causou 12 mortes e deixou milhares de feridos no metrô de Tóquio.

O grupo, que não está registrado como organização religiosa, mas que assegura que o fim do mundo está próximo, foi fundado em 1977 e conta com mais de 1.200 membros, liderados por uma mulher de 69 anos, disseram as autoridades.

As atividades do grupo em áreas rurais, que incluem envolver dezenas de árvores com tecidos brancos e impedir a passagem de veículos, provocou protestos de residentes e administrações locais em várias regiões do Japão.