Polícia de Salvador investiga morte de adolescente

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 6 de novembro de 2003 as 04:29, por: cdb

Fotografias encontradas por parentes da jovem Arilma Cavalcante Peixoto, 22 anos, quase um ano depois dela ter sido morta com um tiro no nariz pelo namorado, Milton Lima Oliveira, 22, podem desmentir a versão apresentada pelo rapaz de que não teria nenhuma experiência no manuseio de armas. Nas fotos ele aparece brincando com um revólver, que os parentes da garota suspeitam que seja o mesmo usado para matá-la.

Como Milton afirma que o tiro teria sido acidental, foi indiciado por homicídio culposo, mas a família da garota espera que a Justiça julgue o crime como doloso.

Arilma foi morta no dia 2 de novembro do último ano, dentro do apartamento 201 do bloco 527, no Conjunto Dom Jerônimo de Sá Cavalcante, bairro do Cabula V, que era alugado por Adelmo de Lima Carneiro, 28. Amigo do autor do disparo e principal testemunha do caso, pois apenas os três se encontravam no interior do imóvel quando o homicídio ocorreu, ele vai prestar depoimento à Justiça no próximo dia 17.

Na mesma ocasião serão ouvidos no Fórum Ruy Barbosa os dois policiais que realizaram a prisão em flagrante de Milton depois que ele chegou ao Hospital Roberto Santos levando a namorada já sem vida. Já quatro familiares da jovem prestarão depoimento em Cruz das Almas, onde residem, através de carta precatória.
 
O processo está sendo desenvolvido na 1ª Vara do Júri, que tem na presidência o juiz José Cícero Landim Neto. A promotora Armênia Santos está encarregada da acusação.

Comments are closed.