PMDB é mantido fora do governo

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 20 de dezembro de 2002 as 16:30, por: cdb

Leia, a seguir, a íntegra do presidente do PMDB, Michel Temer, na qual o partido anuncia que não irá participar do governo Luiz Inácio Lula da Silva:

“A direção nacional do PMDB, a propósito da anunciada desistência do futuro governo de fazer acordo com o partido, vem a público esclarecer o que se segue:

1 – O PMDB nunca pleiteou cargos ou a participação no futuro governo. Em reunião da Comissão Executiva Nacional, governadores atuais e eleitos, realizada em 5 de novembro em Brasília, o partido afirmou a disposição de garantir a governabilidade, mantendo posição de independência.

2 – Não obstante essa posição, o futuro governo, por intermédio do deputado José Dirceu, ministro anunciado da Casa Civil, telefonou insistentemente ao presidente do PMDB, sinalizando que pretendia a participação efetiva do partido no futuro governo.

3 – No dia 8 deste mês, domingo, a pedido do deputado José Dirceu, o presidente do PMDB reuniu-se com ele e com o deputado José Genoino, em São Paulo, quando a oferta de participação foi formalizada.

4 – Na quarta-feira, dia 18, o deputado José Dirceu telefonou ao presidente do partido solicitando reunião e sugerindo que fosse marcada data e local para esse encontro com a urgência possível.

5 – Na tarde do mesmo dia, o porta-voz André Singer anunciou oficialmente que o presidente eleito assegurava que ‘o PMDB só não participa do governo se não quiser’.

6 – Ontem, dia 19, o futuro ministro chefe da Casa Civil reuniu-se por meia hora com o presidente do PMDB, na sede do partido, em Brasília e, na saída, afirmou: ‘O presidente do PMDB e eu chegamos a uma proposta comum’.

7 – Hoje, houve a desistência do futuro governo de implementar o acordo.

8 – O PMDB afirma que, apesar de divergências internas, manteve conversações tendo em vista os apelos formulados pelo futuro governo, considerando também que metas anunciadas como a reforma da Previdência e a reforma tributária são teses que o partido defende de longa data.

9 – Por fim, a direção partidária garante que o país continuará, como assegurou desde o começo, contando com o apoio do partido para aquilo que for melhor para a sociedade brasileira, independentemente de qualquer acordo.

Michel Temer

Presidente do PMDB”