PM realiza operação no Complexo do Lins

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 30 de outubro de 2017 as 14:37, por: cdb

As operações tem como objetivo localizar e prender os criminosos envolvidos na tentativa de roubo que provocou a morte do Coronel Teixeira

Por Redação, com ACS – do Rio de Janeiro:

A Polícia Militar vem realizando operações diárias no Complexo do Lins, na Zona Norte do Rio, desde a semana passada. As ações mobilizam efetivos dos batalhões do 1º Comando de Policiamento de Área, do Comando de Operações Especiais (COE) e das Unidades de Polícia Pacificadora da região.

A Polícia Militar vem realizando operações diárias no Complexo do Lins

As operações tem como objetivo localizar e prender os criminosos envolvidos na tentativa de roubo que provocou a morte do Coronel Teixeira, comandante do 3º BPM (Méier), e deixou um policial militar ferido.

Moradores fazem protesto na Rocinha

Um mototaxista foi baleado no sábado na comunidade da Rocinha, na Zona Sul da cidade do Rio de Janeiro, segundo informações de moradores divulgadas nas redes sociais. Por volta das 14h, moradores e  mototaxistas protestaram nas ruas da comunidade e na Auto-Estrada Lagoa-Barra; que liga a Barra da Tijuca à Zona Sul.

De acordo com o Centro de Operações da prefeitura; os manifestantes fecharam a Auto-Estrada Lagoa-Barra por cerca de 20 minutos, das 14h30 às 14h50.

Policiais e manifestantes entraram em confronto durante o protesto. Bombas de gás lacrimogêneo foram usados para a liberação da avenida.

Os moradores divulgaram, nas redes sociais, que o motociclista foi baleado por policiais; porque não ouviu a ordem deles para parar numa blitz, já que ele estava com um fone de ouvido. A Polícia Militar, no entanto, não confirmou a versão dos moradores da comunidade.

A PM disse apenas que um homem deu entrada no Hospital Miguel Couto com um ferimento a bala, mas que ainda não há informações sobre as circunstâncias em que ele foi baleado.

Além dele, outros dois motociclistas ficaram feridos. Segundo a PM, esses dois estavam em uma moto e se acidentaram contra um muro quando fugiam de policiais, depois de desobedecerem a uma ordem de parada numa blitz do Batalhão de Choque. Eles também estão no Miguel Couto, internados sob custódia da PM.