Plantão noturno da Sesan vai receber denúncias de depredação de papeleiras

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 18 de abril de 2012 as 06:43, por: cdb

Texto: Kátia Aguiar/Fotos: Comus

A partir desta quarta-feira, 18, o plantão 156  da Secretaria Municipal de Saneamento (Sesan) funcionará 24 horas. A iniciativa deve intensificar a vigilância aos atos de vandalismo, que já destruíram 40% das 800 papeleiras colocadas há cerca de 90 dias pela Prefeitura de Belém (PMB) em vários pontos da cidade.
 
Segundo o titular da Sesan, Ivan Santos, o plantão noturno atenderá também solicitação de retirada de lixo e entulho, mas estará preparado para receber denúncias de depredação, que ocorrem geralmente à noite.
 
Os atos de vandalismo atingiram também as últimas 300 papeleiras colocadas no mês passado em dez pontos da  cidade: BR 316, orla de Icoaraci,João Paulo II, Braz de Aguiar, Praça Dalcídio Jurandir, Ver-o-Peso, Escadinha, praça Frei Caetano Brandão, Mangal das Garças e Júlio César  “Só para se ter uma idéia da ação dos vândalos, foram destruídas na mesma noite que foram instaladas 12 das 20 papeleiras da orla de Icoaraci. Então com o serviço 156 a população pode denunciar os locais onde  as papeleiras estão sendo destruídas ou furtadas”, disse Ivan.
 
Das 800 papeleiras instaladas 82 foram furtadas. O Secretário lamenta a ação de vandalismo, pois a instalação da papeleiras foi uma solicitação da própria população. “Apesar de a população de Belém incentivar a colocação das papeleiras e ter conhecimento dos benefícios que elas representam, os cestos são alvo constante de atos de vandalismo, mas em contrapartida parte da população tem sido muito parceira e tem denunciado os pontos onde é maior o número de ocorrências”, disse.
 
Além da fiscalização e do serviço 156 para denúncia da ação dos vândalos a  Sesan também intensificou as campanhas educativas, mostrando que essas caixas coletoras são destinadas apenas para pequenos detritos, como guardanapos de papel, pauzinhos de picolés, maço de cigarros, papéis de balas, dentre outros. “È importante que a imprensa também seja nossa parceira na divulgação da campanha e também alerte a população para nunca depositar nas papeleiras sacos de lixo ou quaisquer outros tipos de resíduos pesados”,destacou Ivan Santos.
 
Ao todo a Sesan deve instalar até o final deste semestre cerca de 2 mil papeleiras em Belém. O titular da Sesan, explica que o prejuízo só não é maior com o furto e a depredação porque parte dos cestos danificados, são retirados e, posteriormente recuperados e colocados em outros pontos da cidade. “Mesmo assim, é dinheiro público que é gasto com toda a logística de retirada, recuperação e nova instalação, que poderia, perfeitamente está sendo aplicado em outros benefícios para a população de Belém”, alertou.
 
Serviço: O número 156 também atende solicitações de retirada de lixo e entulho e denúncias de despejo criminoso de lixo em Belém. A ligação é gratuita e pode ser feita inclusive de telefone celular.