Piscinão de Ramos vai ser esvaziado para serviços de manutenção

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 17 de junho de 2003 as 17:21, por: cdb

O piscinão de Ramos, na zona norte do Rio, será interditado para serviços de limpeza e manutenção. A Secretaria Estadual de Meio Ambiente começa a esvaziar o local na noite desta terça-feira. A expectativa é de que ele volte a funcionar no dia 5 de julho.

Seis bombas de sucção serão instaladas para fazer a retirada da água – 24 milhões de litros – que compõe o lago artificial. A previsão é de que, no próximo sábado, seja iniciada a retirada da lama acumulada e, ainda, a reposição da areia do piscinão, de acordo com o governo do Estado.

Esta é a quarta vez que o piscinão – inaugurado em 2001 – é esvaziado para limpeza e manutenção.

Projetos

Durante visita ao piscinão, no último sábado, o vice-governador e secretário estadual de Meio Ambiente do Rio, Luiz Paulo Conde anunciou novos projetos para o local. Os planos incluem a construção de quadra coberta para a realização de jogos noturnos e em dias de chuva, seis salas para cursos profissionalizantes em parceria com a Secretaria de Trabalho e a Faetec (Fundação de Apoio à Escola Técnica), equipamentos para ginástica, atividades para a terceira idade e a continuidade dos trabalhos educacionais e culturais na lona do Circo Voador, afirma o governo do Estado.