Piquet ameaça Renault com ação caso não ouça pedido público de desculpas

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sábado, 24 de outubro de 2009 as 17:20, por: cdb

Ex-piloto de Fórmula 1 e tricampeão mundial na categoria, Nelson Piquet afirmou, neste sábado, que pretende acionar judicialmente a Renault, caso a escuderia não peça desculpas publicamente a seu filho, Nelsinho, envolvido em um rumoroso caso de fraude na pista de Cingapura, no final do ano passado.

– A Renault tem duas semanas. Se eu não ouvir nada, haverá uma ação – disse Piquet ao jornal alemão Auto Motor und Sport.

No GP de Cingapura, ano passado, Nelsinho forçou uma batida para favorecer seu então companheiro de equipe, o espanhol Fernando Alonso, que venceu a corrida. Neste ano, após ser demitido pela Renault, Nelsinho denunciou a armação.

A escuderia foi advertida, os pilotos não foram punidos, mas o chefe da equipe Flavio Briatore foi banido do esporte e o engenheiro-chefe Pat Symonds foi suspenso por cinco anos. Nelsinho continua fora da F-1 e chegou a testar uma picape da Nascar neste mês.

Além da ameaça, Piquet disse que a armação que teve seu filho como pivô não foi a primeira ocorrência do tipo, dando como exemplo dois títulos de Ayrton Senna.

– Ayrton Senna ganhou dois campeonatos assim. Em 1983, levou o título da F-3 contra Martin Brundle e em 1990 foi campeão do mundo após tirar Alain Prost do circuito de forma totalmente deliberada – lembrou.