PF prende membros do cartel de combustível no Nordeste

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 4 de maio de 2007 as 11:39, por: cdb

Agentes da Polícia Federal de Pernambuco, Paraíba e Alagoas prenderam nesta sexta-feira, 16 pessoas, incluindo empresários pernambucanos e paraibanos com o apoio da Polícia Rodoviária Federal, durante a Operação 274.

No Recife (PE), foi preso o empresário Marcelo Tavares de Mello, presidente do grupo Tavares de Mello e dono da rede Liberdade de postos de gasolina. Mello também é dono de várias empresas, entre elas, o shopping Tacaruna.

O grupo é acusado de fazer parte de uma organização que praticava crimes contra o sistema econômico, por meio da comercialização de combustíveis, cobrando um preço único, prática conhecida como cartelização.

O esquema, que praticamente eliminava a livre concorrência de mercado, era feito com a participação de uma empresa distribuidora.

Segundo o assessor da Polícia Federal Giovani Santoro, fiscais dos ministérios da Justiça e da Fazenda estão acompanhando 31 mandados de busca e apreensão de computadores e documentos usados pelo grupo. Ele disse que na casa de um empresário de Pernambuco, os policiais federais apreenderam US$ 19 mil, além de documentos e computadores.

– Esse material vai servir de prova para subsidiar as investigações. Os envolvidos prestarão depoimento em inquérito policial aberto pela Superintendência da Polícia Federal da Paraíba e, se forem condenados, poderão cumprir até cinco anos de reclusão.

O nome da operação, 274, é alusivo ao preço fixado pela organização para o litro da gasolina em 32 postos de João Pessoa.

Nesta quinta-feira, um dono de posto da capital paraibana denunciou à imprensa que estava sendo coagido a subir o preço da gasolina para R$ 2,74, depois de ter baixado para R$ 2,19.