PF ouve depoimentos de acusados de fraudes contra o INSS

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 10 de setembro de 2004 as 09:16, por: cdb

A Polícia Federal vai ouvir nesta sexta-feira os depoimentos de várias pessoas acusadas de envolvimento em fraudes no posto do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), em Macaé, no estado do Rio. O chefe do posto, Márcio Gonçalves Pimentel, está temporariamente preso no presídio Ary Franco, em Água Santa, na Zona Norte da cidade.

A Força-Tarefa da Previdência no Rio de Janeiro descobriu que Pimentel comandava um esquema de fraudes nos benefícios de pensão por morte desde 2001, que pode ter causado prejuízo de R$ 400 mil a R$ 1 milhão aos cofres da Previdência Social.

De acordo com a Polícia Federal, a fraude foi descoberta porque os integrantes da força-tarefa, ao analisar os processos de concessão de pensão por morte no posto de Macaé, desconfiaram da grande diferença de idade entre a pessoa morta e o cônjuge beneficiário. Dos vinte casos analisados até agora, a maioria mora no Rio. Ouvido pela Polícia Federal, o chefe do posto do INSS de Macaé negou as acusações.