PF desarticula quadrilha que falsificava dinheiro e documentos

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 25 de maio de 2007 as 18:50, por: cdb

A Polícia Federal desarticulou nesta sexta-feira uma quadrilha especializada em falsificar dinheiro. A operação, que recebeu o nome de Banco Imobiliário (remetendo ao famoso jogo de tabuleiro), teve início no Ceará, depois em São Paulo, Goiânia e no Distrito Federal.

Segundo o delegado José Grivaldo de Andrade, chefe do setor de Operações da Delegacia Fazendária e responsável pela operação em São Paulo, a quadrilha agia há cerca de dois anos.

– Além de moeda falsificavam também diversos documentos, especialmente com a finalidade de abrir contas e fazer financiamentos em lojas e instituições bancárias -, informou.

De acordo com ele, a Polícia Federal investiga a quadrilha desde março do ano passado. Andrade explicou que a quadrilha agia inicialmente falsificando moeda, mas depois partiu também para a falsificação de documentos.

– Com o CPF e o RG [identidade] falsos, eles abriam uma conta bancária. Esses documentos tinham uma boa qualidade, tanto que os bancos e as agências financeiras e empresas de cartão de crédito não percebiam a falsidade e acabavam efetuando vendas ou concedendo créditos -, disse.

O delegado informou que dez pessoas foram presas nesta sexta, seis em São Paulo, e que quatro dessas prisões foram em flagrante.

A Polícia Federal identificou dois policiais civis do Ceará como integrantes da quadrilha. Eles estão foragidos.

De acordo com Andrade, foram apreendidos cerca de 10 documentos falsificados para cada preso, celulares, cheques e equipamentos de informática.

O delegado não tem a dimensão de quanto a quadrilha movimentou em dinheiro com as falsificações.
 
– Eles tinham cartões de crédito e de banco de várias instituições e podem, e devem ter feito, empréstimos em bancos e várias financeiras -, disse o delegado.