Petróleo fecha pela primeira vez acima de US$ 51 em Nova York

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 5 de outubro de 2004 as 16:35, por: cdb

O petróleo encerrou a terça-feira acima de 51 dólares por barril pela primeira vez em Nova York, repercutindo a lenta recuperação da produção no Golfo do México após a passagem do furacão Ivan.

O petróleo para novembro terminou a 51,08 dólares o barril, em alta de 1,17 dólar, após alcançar o pico de 51,29 dólares durante os negócios – o nível mais alto desde que os contratos futuros foram lançados na Nymex, em 1983.

– Parece que o mercado está convencido de que precisamos nos preparar para o inverno (no Hemisfério Norte) e por conta da lenta recuperação no Golfo perdemos tempo valioso – afirmou Phil Flynn, analista da Alaron Trading.

Em Londres, o petróleo tipo Brent também para novembro terminou em alta de 0,91 dólar, a 47,10 dólares o barril. Na máxima do dia, o contrato foi negociado a 47,41 dólares.

Muitos analistas atribuíram o rali no dia a um movimento técnico após os preços no mercado eletrônico terem ultrapassado 50,47 dólares.

A produção no Golfo do México ainda está reduzida em cerca de 453 mil barris por dia, ou 26,65%, três semanas após o furacão Ivan ter atingido a região. A BP adiou a retomada completa de sua produção no Golfo para o final de outubro por conta dos danos no oleoduto.

Investidores também aguardam a divulgação na quarta-feira dos estoques de petróleo dos EUA e a expectativa é de que tenham subido 2,2 milhões de barris na semana passada, de acordo com uma pesquisa da Reuters.