Petrobras reduz custo do seguro em 42%

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 21 de maio de 2003 as 09:51, por: cdb

A Petrobras renovou suas apólices de riscos operacionais (refinarias e plataformas) pelo valor de US$ 27 milhões. Os números demonstram uma redução de 42% em relação ao ano anterior, quando foram gastos US$ 46,4 milhões. O valor segurado subiu de US$ 18 bilhões para US$ 21 bilhões em 2003.

A licitação foi vencida por um pool de seguradoras liderado pelo Bradesco, com a participação do Itaú, Unibanco e AGF. Adicionalmente, com autorização do IRB Brasil-RE, a companhia realizou uma tomada de preços no mercado internacional para 25% do suporte do resseguro da referida apólice, cuja vencedora foi a corretora Aon-RE.

Na avaliação da estatal, a redução significativa do prêmio num momento de condições adversas do mercado segurador reflete o reconhecimento pelo mercado dos efeitos dos investimentos da Petrobras nas áreas de saúde, meio-ambiente e segurança, que somaram US$ 1,5 bilhão no período 2001/2002.

A Petrobras lembra, ainda, que registrou em 2002 um dos menores volumes de vazamento de sua história. Foram apenas 50m3 no primeiro trimestre de 2003, contra 197m3 em 2002, 2.619m3 em 2001 e 5.983 m3 em 2000, o que constitui uma referência na indústria do petróleo.