Petrobras aprova emissão de R$ 300 milhões em papéis

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 21 de novembro de 2003 as 18:06, por: cdb

Os acionistas da Petrobras aprovaram, em assembléia geral extraordinária, a emissão de até R$ 300 milhões em papéis da empresa destinados a pequenos e médios poupadores. A Petrobras emitirá debêntures que poderão ser convertidas em ações preferenciais (sem direito a voto).

A preferência de compra é dos atuais acionistas, mas a sobra será agrupada no Fundo Petrobras 50 anos, que será administrado pela Caixa Econômica Federal e, segundo a petrolífera, terá uma rentabilidade parecida com a da caderneta de poupança. O fundo será vendido na rede bancária da Caixa e terá aplicação mínima de R$ 50.

A estatal quer atrair mais investidores cativos, “quer pela conversão do fundo de debêntures em um fundo de ações, quer pela reaplicação, por parte do investidor, em cotas de um novo fundo similar, de forma recorrente”, explicou a Petrobras, em um comunicado. “Os objetivos de popularização e massificação dos papéis da Petrobras no mercado local seriam alcançados com a repetição dessa operação ao longo dos anos”.

Para tornar o fundo mais atrativo, haverá um número estimado de mais de mil sorteios de ações da Petrobras. No fim de um ano, aproximadamente, as debêntures poderão ser transformadas em ações, caso a cotação da Petrobras PN na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) alcance o preço da conversão estabelecido.

Ainda não há data marcada para o lançamento. A Petrobras informou que a emissão das debêntures e a constituição do fundo dependem agora da concessão dos registros por parte da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), que serão oportunamente solicitados.