Pesquisa mostra que Bolsa Família diminui o abandono escolar

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado domingo, 8 de abril de 2012 as 12:53, por: cdb

Pesquisa mostra que Bolsa Família diminui o abandono escolar

Por: Lauany Rosa, da Rede Brasil Atual

Publicado em 08/04/2012, 15:15

Última atualização às 11:15

Tweet

São Paulo – Pesquisa desenvolvida na Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto (FEARP) da USP constatouque alunos beneficiados pelo Programa Bolsa Família abandonam menos os estudos.O resultado foi obtido através do cruzamento de dados doCenso Escolar de 2008, realizado anualmente pelo Instituto Nacional de Ensino ePesquisas Educacionais (INEP), com os beneficiários do programa Bolsa Família.

O responsável pela pesquisa, Pedro Camargo, considera que o programa de distribuição de renda criado durante o governo Lula (2003-10) está sendo muito bem sucedido. “Exigir a frequência escolar das crianças é uma forma de acabar com o famoso discípulo da pobreza, que é a situação em que o pai analfabeto ganha pouco e precisa que o filho abandone os estudos para ajudá-lo a aumentar a renda da família”, diz. Ele alerta, porém, que a qualidade do aprendizado das crianças beneficiárias ainda é mais baixo que a média nacional, o que exige atenção especial dos educadores. 

Confira a seguir trechos da entrevista com o pesquisador de “Uma análise do efeito do Programa BolsaFamília sobre o desempenho das escolas brasileiras”.

O que o motivou a realizar essa pesquisa?

Desde a época da graduação eu gostava muito do tema educaçãono Brasil e vi em minha pesquisa de mestrado uma motivação para estudar de modomais profundo o assunto. Analisando dados do setor, percebi que seria umaoportunidade para estudar mais profundamente o programa Bolsa Família e suarelação com a educação. Como esse era um assunto pouquíssimo abordado emartigos científicos, identifiquei nele uma oportunidade de fazer algo relevantee que se enquadrava perfeitamente dentro do setor da educação, que é algo quesempre gostei.

Qual a sua visão do programa Bolsa Família?

O programa é muito importante para o país. O objetivoprincipal do Bolsa Família é diminuir a desigualdade social e combater a pobreza,e nesse sentido ele está sendo muito bem sucedido. O Bolsa Família é muitobenéfico, justamente por conseguir tirar uma parcela da população da pobreza. Oprograma contribui muito para que a próxima geração tenha melhoresoportunidades de desenvolvimento econômico e social de que seus pais.

De que forma o programa contribui na criação deoportunidades para as famílias beneficiadas?

Para a família receber o beneficio do programa é necessárioque os filhos frequentem o colégio, isso faz com que haja uma diminuição donúmero de crianças que abandonam os estudos. A ideia é manter as crianças nasescolas de modo que elas consigam terminar seus estudos e ter melhoresoportunidades de emprego na vida adulta. Porém, em contrapartida, embora ascrianças tenham uma frequência escolar maior do que as demais, elas não têm omesmo desempenho escolar. As crianças que possuem o auxilio do Bolsa Famíliaterminam o ano sabendo bem menos que as demais, não por uma conseqüência doprograma, mas justamente pela realidade em que ela está inserida, onde muitasvezes as crianças que provêm de famílias muito pobres possuem pais com pouca ounenhuma escolaridade.

Quais foram os principais fatores que você identificoudurante a sua pesquisa?

A taxa de abandono reduziu por conta do Bolsa Família, mas asescolas com o maior número de alunos beneficiados pelo programa geralmente têmtaxa de aprovação menor. Isso pode ser notado na questão de desempenho e proficiênciaatravés da Prova Brasil que é aplicada pelo INEP. Analisando dados desse exame, encontreievidências de correlação negativa, ou seja, quanto maior o número de alunosbeneficiados pelo programa, menor a média da escola na Prova Brasil. Essesdados demonstram que o Bolsa Família necessita de uma atenção especial porparte dos gestores de políticas públicas.

Como você avalia a influência do Bolsa Família na educação?

A influência do Bolsa Família é pouca. Reduzir abandono éinerente, o próprio beneficio do programa é ligado a isso, se o pai nãomatricular o filho na escola e não garantir a presença da criança, ele nãorecebe os benefícios do programa. A relação entre o Bolsa Família e a educaçãoé de causa e efeito. O problema da educação não é culpa do desenho doprograma. Exigir a frequência escolar das crianças é uma forma de acabar com ofamoso discípulo da pobreza, que é a situação em que o pai analfabeto ganhapouco e precisa que o filho abandone os estudos para ajudá-lo a aumentar arenda da família. A ideia do programa em incentivar o estudo é boa, o problemaé que não possuímos um ensino de qualidade. A grande vilã do ensino brasileiroé a progressão continuada que faz com alunos cheguem a oitava série sem sabernada. É necessário nivelar o ensino para que se possa garantir uma educação dequalidade de forma que todos consigam acompanhar e ter perspectivas melhorespara o futuro.

Tendo em vista tudo o que foi dito, o Bolsa Família é umprograma economicamente viável, compensa ser realizado?

Se formos pensar o governo gasta pouco com o programa, elegasta pouco menos de 1% do PIB (Produto Interno Bruto) com ¼ da população. Doponto de vista social a porcentagem gasta do PIB com a educação deveria ser bemmaior, tendo em mente que ela ajuda a retificar a miséria. Do ponto de vistaeconômico, o Bolsa Família é muito interessante para o Brasil justamente porimpactar de uma forma positiva no crescimento econômico. Outro fator positivo éque o Programa Bolsa Família é barato no que diz respeito ao PIB brasileiro ecausa um grande crescimento econômico aliado ao combate a pobreza.