Pesquisa indica Judiciário como não-confiável

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 10 de novembro de 2003 as 11:18, por: cdb

O Poder Judiciário, o Ministério Público e o Congresso Nacional lideram a lista das instituições menos confiáveis do Brasil, de acordo com pesquisa de opinião pública realizada no mês de setembro pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), com 1,7 mil entrevistas. A igreja, a imprensa e a presidência da República foram consideradas as mais confiáveis.

O principal motivo apontado pelos pesquisados para a desconfiança em relação ao Judiciário é o envolvimento de juízes em escândalos de lavagem de dinheiro, corrupção e tráfico de drogas. E 30% dos entrevistados disseram desconfiar dos advogados por causa da corrupção e da desonestidade.

Para 86% dos pesquisados, a reforma do Judiciário deve ser aprovada com urgência e 79% disseram acreditar que a reforma da Previdência não deve preservar os privilégios dos juízes.

Segundo os resultados desta pesquisa, o grau de confiança na igreja é de 74%, na imprensa, de 60%, na Presidência da República, de 58%, na advocacia, de 55%, no Poder Judiciário, de 39%, no Ministério Público, de 37%, e no Congresso Nacional, de 34%.