Pernambuco assina adesão ao Susp nesta terça

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 22 de dezembro de 2003 as 10:44, por: cdb

Pernambuco adere nesta terça-feria ao Sistema Único de Segurança Pública nacional (Susp). O governador Jarbas Vasconcelos estará em Brasília assinando o documento de adesão, às 11h30, no Ministério da Justiça.

Participa da solenidade o ministro Márcio Thomaz Bastos, que já aprovou o envio de R$ 13 milhões para a área da segurança no Estado, dos quais R$ 5,5 já foram liberados. O restante da verba deve chegar até fevereiro de 2004.

Segundo a chefe de gabinete do Gabinete Civil do Estado, Anália Belisa Ribeiro, o dinheiro será aplicado em ações integradoras de segurança pública, estruturando grupos de operações integrados, “desde o poder judiciário até as Forças Armadas”.

O investimento maior será nos setores de inteligência das polícias e na capacitação dos profissionais. Também está prevista uma ligação maior com as polícias Federal e Rodoviária Federal, além do Ministério Público.

O Plano de Defesa Social de Pernambuco também servirá de modelo para os outros estados participantes do Susp. “Agora trabalharemos mais na perspectiva da humanização dos funcionários do sistema, promovendo intercâmbios nacionais e internacionais”, detalhou Anália Belisa Ribeiro.

Outras ações do novo sistema no Estado serão feitas no sentido de melhorar os procedimentos de investigação e a superintendência de ensino.

Para dar respaldo ao novo sistema, a Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj) prepara um estudo dos locais onde mais se registram homicídios e onde há maior concentração de fatores que favorecem o crescimento da violência em toda a Região Metropolitana do Recife (RMR).

A pesquisa, que fica pronta até o fim de janeiro próximo, deverá apontar quais ações devem ser implementadas para evitar a migração da violência de um bairro para outro ou entre as cidades da RMR.

Já aderiram ao Susp 25 estados e o Distrito Federal. A função do novo sistema é integrar o trabalho das polícias no combate à criminalidade, principalmente no que diz respeito ao crime organizado. Em Pernambuco, um dos objetivos principais é agilizar o atendimento à população.