Pequim isola represas para protegê-las da Sars

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 5 de maio de 2003 as 08:45, por: cdb

As autoridades chinesas bloquearam o acesso a todos os reservatórios de água da capital, Pequim, para evitar que sejam contaminados pelo vírus da Síndrome Respiratória Aguda Grave (Sars, na sigla em inglês).

Nadar, pescar a navegar nas represas é agora proibido. As medidas foram tomadas após publicação de pesquisa da Organização Mundial da Saúde que diz que o vírus sobrevive fora do corpo humano por muito mais tempo do que se imaginava.

Pequim é uma das localidades mais atingidas pela Sars na China. Pelo menos 16 mil pessoas estão em quarentena na cidade, de acordo com estatísticas oficiais.

Segundo o Ministério da Saúde chinês, o país anunciou nesta segunda-feira mais nove mortes (o total nacional agora é de pelo 206) e 160 novos casos. Em Hong Kong, o governo anunciou três novas mortes, o que eleva o total de mortos a 187; o número de contaminados é de 1.637.

Protestos

Moradores de duas localidades da zona rural da China invadiram e destruíram centros de quarentena para pacientes de Sars inaugurados em seus vilarejos.

Mais de cem agricultores agrediram as autoridades do condado de Yuhuan, na Província de Zhejiang, onde, segundo rumores, um dos centros de quarentena seria criado.

Várias pessoas foram presas no incidente.