Pelo menos 65 morreram em acidente na África do Sul

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 1 de maio de 2003 as 17:27, por: cdb

Dez pessoas salvaram-se nesta quinta-feira a nado de um acidente rodoviário que matou pelo menos 65 pessoas na África do Sul, quando o motorista de um ônibus perdeu o controle do veículo, que caiu numa barragem do estado de Orange.

O superintendente da polícia sul-africana, Sam Sesing, afirmou que o ônibus transportava cerca de 80 passageiros e dirigia-se de Kimberley para Phuthaditjaba, onde as vítimas iam participar de um comício por ocasião do Dia dos Trabalhadores.

Theodora van Wyk, a única mulher sobrevivente do desastre, afirmou à agencia sul-africana de informação Sapa que o ônibus começou a cair em ré na direção da barragem, cerca de 5h – hora local (00:00 em Brasília)-, provocando o pânico entre os ocupantes.

A polícia acredita que o balanço de vítimas fatais some 70, uma vez que até meio da tarde apenas tinham sido atendidos e identificados 10 sobreviventes do desastre, cujas circunstâncias ainda não foram apuradas, e os testemunhos até agora recolhidos são contraditórios.

Foi o terceiro desastre de grande magnitude envolvendo ônibus registrado na África do Sul nos últimos 18 anos.

Em março de 1982, o país vestiu-se de luto com a morte de 42 estudantes, afogados num lago do centro de Johannesburgo (Westdene), quando o ônibus de dois andares em que viajavam saiu do passeio em circunstâncias não apuradas até hoje e caiu nas águas.

Nove anos mais tarde, um ônibus transportando 90 trabalhadores florestais caiu numa barragem próximo de Lothair, junto à fronteira da África do Sul com a Suazilândia, matando 38 pessoas.

O ônibus transportava filiados da central sindical Cosatu e tudo indica que o acidente tenha ocorrido após o motorista ter perdido o controle do veículo numa estrada de gravilha, num país onde os acidentes rodoviários provocam anualmente entre 9 e 10 mil mortes.