PE: Preso mais um integrante da quadrilha de tráfico de órgãos

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 5 de janeiro de 2004 as 11:42, por: cdb

A Polícia Federal confirmou nesta segunda-feira a prisão do último integrante acusado de participar da quadrilha internacional de tráfico de órgãos. Josué Luiz da Silva é apontado como uma das pessoas mais próximas do capitão Ivan Bonifácio, possível chefe do grupo que atuava em Pernambuco.

Ele foi detido na última sexta-feira, no Tribunal Regional Federal (TRF), quando esperava o resultado de um habeas corpus, pedido por seu advogado na quarta-feira passada. Josué Luiz da Silva está preso no Centro de Triagem de Abre e Lima, Região Metropolitana do Recife.

A quadrilha internacional que traficava órgãos para a África do Sul começou a ser presa no dia 2 de dezembro, pela Polícia Federal. Das 11 pessoas envolvidas, nove são brasileiras e duas israelenses.

 Esta foi a primeira vez que uma quadrilha de tráfico de órgãos foi presa no Estado pela PF, que está há nove meses investigando o caso. Segundo a Polícia Federal, o grupo oferecia dinheiro em troca de rins e fazia a operação de retirada do órgão na cidade de Durban, na África do Sul. Depois da operação, cada rim era vendido no mercado clandestino por até US$ 11 mil.

Com o decorrer das investigações, no dia 19 de dezembro, o Ministério Público Federal denunciou à Justiça o envolvimento de 28 pessoas com a quadrilha. Os procuradores pedem uma pena de 50 anos para os 11 integrantes da quadrilha e de três a oito anos para quem vendeu o rim.

Os integrantes do esquema vão responder processo por formação de quadrilha ou bando, compra e venda de órgãos humano e aliciamento de pessoas para prática criminosa. A quadrilha atuava também em Israel, Estados Unidos, Romênia e Rússia.