PDT pede investigação do TSE sobre suposto acordo PT-PTB

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 22 de setembro de 2004 as 13:32, por: cdb

O presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, protocolou nesta quarta-feira no Tribunal Superior Eleitoral um pedido de investigação judicial das denúncias publicadas na imprensa sobre o suposto acordo financeiro entre PT e PTB.

“Considera o partido de Leonel Brizola que a operação, se comprovada, envolve compra de votos, pois além da paga de determinada quantia em dinheiro aos deputados do PTB pelo PT, integrava o cogitado negócio o preenchimento de cargos públicos”, afirmou o partido em nota.

A reportagem da revista Veja denunciou um suposto acerto financeiro embutido no acordo político-eleitoral entre as duas legendas que visava alianças nas eleições municipais.

Em sua representação no TSE, o PDT sustenta o argumento de que, se forem verdadeiras as informações, “o PT, lançando de sua condição de partido do governo, estaria usando a máquina administrativa como moeda de barganha político-eleitoral”.

Segundo a Veja, não há indícios de uso de dinheiro público na operação, assim como não há nenhuma evidência de que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva soubesse do suposto acerto financeiro entre as duas legendas.

O PSDB também deve protocolar ate a próxima quinta-feira na Procuradoria Geral da República um pedido de investigação judicial sobre o assunto.

A denúncia sobre o acordo ameaça a pretensão do PTB de se tonar um partido mais forte no Congresso e, com isso, parceiro preferencial do PT no governo e nas eleições gerais de 2006.