PCC se une a seita para controlar presídios em SP

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 4 de abril de 2003 as 12:24, por: cdb

O Primeiro Comando da Capital (PCC), grupo criminoso que controla 80% dos presídios em São Paulo, se associou a Seita Satânica, organização formada por detentos que pregam, entre outras coisas, o culto ao demônio. Segundo a Polícia Civil e Ministério Público Estadual, isto significa que 90% dos presidiários do Estado, cerca de 90 mil pessoas, estão ligados a uma única facção criminosa: o PCC.
De acordo com o Jornal da Tarde, a união entre os dois grupos foi firmada por seus líderes: Marcola, do PCC, e o chefe da seita, um detento conhecido como Ildefonso, o Hulk. A Seita é uma das facções criminosas mais antigas do Estado.

O líder do PCC está preso na Penitenciária de Avaré, sob o Regulamento Disciplinar Diferenciado (RDD). Alguns integrantes da Seita estão no mesmo presídio. Antes do acordo, PCC e Seita disputavam o controle do tráfico de drogas dentro das prisões.