Patagônia: beleza e muita aventura

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 14 de janeiro de 2013 as 12:47, por: cdb
Patagônia: beleza e muita aventura
Patagônia: beleza e muita aventura

Com quase 800.000 quilômetros quadrados de território virgem, de poucos habitantes, localizado no sul da América do Sul, a Patagônia é, sem dúvida alguma, uma viagem única. A belíssima região une lagos, rios, montanhas, vales e estepe.

A região começa perto do paralelo 37 e estende-se até a ilha da Terra do Fogo, cuja capital é Ushuaia. Para oeste está o mar do pacífico, de norte a sul corta a Cordilheira dos Andes, no centro da região, a Patagônia extra-andina, desértica, formando pedregosas mesetas e grandes extensões de campo, para o leste encontra-se a Costa Atlântica. E para o sul, chega-se até a Ilha Grande da Terra do Fogo.

Aventura

Na região dos Andes, os esportes de inverno, a pesca esportiva, a navegação por glaciares milenares, trekking por gelo continentares, acampamento, escalada, montanhismo predominam. Mas para os mais tranqüilos, o golf é uma boa opção. Na Patagônia há campos de golfe para todos os níveis. Greens e Fairways entre montanhas e lagos. Outra atividade bastante procurada na Patagônia é a pesca. A temporada de pesca vai de novembro até abril ou maio.  Os visitantes conseguem as autorizações de pesca na hora e no local.

Na costa atlântica os turistas podem aproveitar ao máximo a Península Valdez, uma espécie de zoológico natural ao que os elefantes marinhos, os pinguins, os lobos do mar e, sobretudo, as baleias francas austrais, chegam a cada ano para acasalar ou ter suas crias. Já no extremo sul, o destaque fica por conta da Ilha Grande da Terra do Fogo, com seus parques e centro de esqui.

Sabores

Na Patagônia, a culinária, dependendo de qual país você vem, pode ser outra aventura. Para os mais variados paladares, é possível encontrar algumas especialidades como cervos, javalis, lebres, patos, queijos patagônicos e fiambres patagônicos, além de poder escolher entre trutas patagônicas ou cordeiro patagônico. Na Terra do Fogo a delícia encontrada é a Centolla, um caranguejo gigante.

Com um clima perfeito e acompanhando a exótica gastronomia, nada melhor do que degustar de vinhos da mais alta qualidade. Na época do degelo, a água pura que desce dos picos andinos cobertos de neve é utilizada para regar os vinhedos. Os vinhedos se concentram em torno ao paralelo 39º Sul (Neuquén e Rio Negro). Em Chubut estão as vinhas mais austrais do mundo. Destaca-se a localidade de São Patrício do Chanhar em Neuquén.

Parques

O mundo selvagem dos parques na Patagônia é parada obrigatória. O Parque Nacional “Los Glaciares” é, de acordo com especialistas, a maior reserva de água potável conservada no mundo. A Unesco declarou o Glaciara Perrito Moreno, “Patrimônio Natural da Humanidade”. O parque foi criado com o objetivo de protegar os bosques de lengas (árvore nativa) e dos interessantes sistemas lacustres que incluem glaciares, cachoeiras, uma porção da estepa patagônica, restos de fósseis e uma rica fauna que abrange 86 espécies de aves e huemul (espécie de veados).