Partido Democrata critica política econômica de Bush

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sábado, 3 de maio de 2003 as 20:40, por: cdb

O senador Jim Jeffords, do partido democrata, afirmou neste sábado que a nova redução de impostos proposta pelo presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, provocará “cortes desastrosos em programas urgentes e criará déficits horrendos”.

– Este fervor pelas reduções de impostos a todo custo demonstra que alguns vêem a redução de impostos não como uma política, mas como uma teologia – afirmou Jeffords, que em 2001 abandonou o Partido Republicano.

Segundo o senador, a fé de Bush e de alguns republicanos de que “as reduções de impostos resolverão qualquer problema é intransigente, rígida e, tristemente, incapaz de aprender com as experiências do passado”.

Quando Bush foi eleito, o governo federal tinha 557 bilhões de dólares acumulados em três anos de superávit fiscal durante a administração do presidente democrata Bill Clinton.

No seu primeiro orçamento, Bush apresentou um déficit de 157 bilhões de dólares. Além disso, a previsão é de que o déficit atual ultrapasse 350 bilhões e que o do período fiscal que começará em 1o. de outubro seja de 400 bilhões de dólares.

Bush, que já conseguiu a aprovação no Congresso de uma redução de impostos em 2001, insiste que um corte, no valor de 726 bilhões de dólares ao longo dos próximos 10 anos, pode reativar a economia e gerar empregos.

A Câmara de Representantes aprovou um corte de 550 bilhões de dólares, enquanto o Senado aceitou o valor de 350 bilhões. Agora as duas casas deverão chegar a um acordo.

O presidente, que depois da invasão do Iraque voltou sua atenção aos assuntos domésticos, reiterou que quer a aprovação do valor por ele proposto.

Jeffords afirmou que as reduções propostas por Bush serão financiadas pelo endividamento de filhos e netos da nação, acrescentando que os déficit “cairão como uma bomba justo quando a geração nascida entre 1946 e 1964 chega na idade da aposentadoria e precisa do Seguro Social e do Medicare (programa governamental de subsídios à saúde)”.