Partidários de Chaves organizam comando de campanha 

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012 as 14:52, por: cdb

O processo de organização do comando da campanha presidencial do líder revolucionário bolivariano Hugo Chávez começou nesta sehunda-feira (27). Denominado de “”Comando de campanha Batalha de Carabobo”, o comitê é o ponto de partida para a conquista da vitória nas urnas em 7 de outubro.
O comando nacional, encabeçado por Jorge Rodriguez, membro da direção do Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV), realizou nesta segunda-feira sua primeira reunião formal, na qual participaram os responsáveis das sete comissões anunciadas por Chávez na última sexta-feira (24).

A primeira decisão adotada pelo comando nacional foi ativar um número do sistema de telefonia móvel do país para que por essa via as pessoas possam incorporar-se ao trabalho da campanha eleitoral.

“Basta enviar seu número de celular a uma central para se incorporar ao processo de organização, que queremos seja o mais simples possível”, expressou Rodríguez.

Paralelamente, a estrutura nacional do comando Batalla de Carabobo começou a se reproduzir nesta segunda-feira em todo o país, com o objetivo de desenvolver uma proposta tática e estratégica com vistas às eleições.

Segundo declarou Chávez na sexta-feira durante um ato de massas realizado no Teatro Teresa Carreño, em Caracas, serão criados 24 comandos estaduais, mais de mil paroquiais e 11 mil de base. Com isso todo o país será envolvido.

Rodriguez fez nesta segunda-feira um chamado a todo o povo da Venezuela que pertence a distintas instâncias organizativas da revolução, aos movimentos sociais, comunas, conselhos comunais, partidos políticos aliados, a desenvolver com intensidade esta primeira fase de organização para a batalha decisiva”.

Com a organização e o apoio de todos os cidadãos que se identificam com o processo de independência nacional – sublinhou – “a Revolução bolivariana terá em 7 de outubro a sua maior vitória”.

Chávez, também presidente do PSUV, dividiu em três fases o trabalho político a realizar com vistas a essas eleições.

Na primeira e segunda fases, de 23 de fevereiro a 15 de abril, e de 15 de abril a 1º de julho, respectivamente, a prioridade será dada à organização em todos os seus aspectos para chegar à terceira, denominada “ofensiva geral”, que se estenderá até o dia das eleições.

Prensa Latina

 

..