Participação de impostos sobre renda cresce 46% na arrecadação

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 26 de fevereiro de 2008 as 21:50, por: cdb

O Imposto Sobre a Renda Total, que inclui tributos pagos por pessoas físicas e jurídicas, cresceu 46% nos últimos 12 meses. Mais de R$ 20 bilhões da arrecadação do governo foram em decorrência desses componentes, informou nesta terça-feira a Receita Federal.

Os tributos acrescentados por bancos e demais instituições financeiras representam a maior variação no conjunto de impostos. A elevação no setor cresceu 148,7%. Impostos de Renda Pessoa Física e Jurídica destinaram, respectivamente, 18% e 51% a mais em janeiro.

Outros importantes componentes da arrecadação do país são: Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), Imposto sobre Importação, Impostos sobre Operações Financeiras (IOF), Contribuição para a Seguridade Social (Cofins) e Contribuição Social sobre Lucro Líquido (CSLL). A Receita Previdenciária também é incluída na arrecadação total.

Entre os impostos contabilizados, apenas a extinta Contribuição sobre Movimentação Provisória (CPMF), a Contribuição de Intervenção do Domínio Econômico (Cide) e receitas administradas de menor impacto arrecadaram menos no comparativo de janeiro