Parreira sonha ficar na seleção se o Brasil vencer a Copa

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 20 de abril de 2006 as 23:18, por: cdb

Se o Brasil for hexacampeão, o técnico Carlos Alberto Parreira admite se manter como técnico da seleção brasileira após a Copa do Mundo. Em entrevista ao diário paulista Folha de S. Paulo, nesta quinta-feira, o treinador falou pela primeira vez sobre a possibilidade de ficar no cargo após o Mundial.

– Só há uma possibilidade. Você tem que ser campeão do mundo. Nunca vi um treinador perder Copa do Mundo e continuar aqui no Brasil. Veja bem, pode até ser quebrado esse tabu, mas não quero quebrar – disse ele.

O técnico disse também que já tem ofertas de trabalho para depois do Mundial. Ele diz ter sido procurado para treinar uma equipe, ser consultor e para montar centros de treinamento. Algumas das propostas são de fora do Brasil. Parreira também revela seu lado empresarial e conta que se tornou co-proprietário de uma academia de ginástica no Rio, com o treinador da seleção de vôlei, Bernardinho.

Ronaldinho Gaúcho, em grande fase no Barcelona, segundo o técnico dá liberdade para o craque jogar pela seleção o mesmo que no clube espanhol.

– As pessoas cobram que ele na seleção tem que fazer o mesmo que faz no Barcelona. Agora, vamos treinar sem vê-lo há oito meses. Basta um pouco de racionalização para ver que não dá. Mesmo assim, claro que quero que ele faça tudo o que faz no Barcelona, vou dar a liberdade para isso. Só não posso deixar ele ficar de braços cruzados, como muitos querem, quando ele perder a bola. Ele terá que ajudar na marcação até o meio-de-campo, coisa que já faz no Barcelona – exige.