Paróquia de Cascatinha de Petrópolis completa 100 anos

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 28 de dezembro de 2012 as 13:08, por: cdb
 Paróquia de Cascatinha, em Petrópolis - Região Serrana Fluminense - completa 100 anos de existência
Paróquia de Cascatinha, em Petrópolis – Região Serrana Fluminense – completa 100 anos de existência

No próximo domingo, a Paróquia Sant’Ana e São Joaquim, conhecida como Paróquia de Cascatinha, em Petrópolis, Região Serrana Fluminense,  completa 100 anos de existência, sendo que a Igreja tem 114 anos. Para celebrar a data, o Bispo da Diocese, Dom Gregório Paixão, preside a missa comemorativa, que será concelebrada pelo pároco, Padre Luiz Cláudio, e deve contar com a presença dos padres Alexandre Brandão, Diego Bastos e Leonardo Lopes, oriundos das comunidades da Paróquia.

Padre Luiz Cláudio está convidando todos os fiéis para participarem da celebração de domingo, sendo que durante a semana a Paróquia realiza diversos eventos comemorativos. Para o Padre Luiz é importante celebrar o centenário da Paróquia, devido a sua importância da comunidade católica em Cascatinha desde o inicio dos trabalhos quando ainda era uma capela e hoje, depois de 100 de sua edificação como Paróquia tem consolidado o trabalho de evangelização e anúncio de Jesus Cristo.

A Igreja Matriz de Cascatinha, como é conhecida, tem 114 anos e a idéia de construir um templo nasceu da necessidade de um local onde se pudesse orar e praticar a religião católica, de preferência do operariado da Companhia Petropolitana. A construção teve início no dia 9 de maio de 1895, com a cooperação da Irmandade e do povo em geral e foi inaugurada em 1898.

No dia 30 de dezembro de 1912, a Capela de Cascatinha foi erigida canonicamente como Paróquia pelo Bispo de Niterói, Dom Agostinho Benassi que nomeou como primeiro vigário Padre Achilles de Mello. Desde então ao longo desses 100 anos, a Paróquia vem procurando realizar a missão que Cristo lhe conferiu de ser uma Paróquia missionária, evangelizadora, formadora espiritual e humanamente, fazendo com que todos que participam de ministérios, pastorais e movimentos busquem ter um espírito de serviço para que Jesus possa ser conhecido por todos.