Parlamentares queixam-se de vazamento de informações pela PF

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 24 de maio de 2007 as 16:22, por: cdb

Na reunião desta quinta-feira do presidente Luiz Inácio Lula da Silva com o conselho político da coalizão, os parlamentares da base aliada do governo queixaram-se a respeito do vazamento de informações da Operação Navalha, que corre sob segredo de Justiça.

A reclamação foi feita ao presidente Lula e ao ministro da Justiça, Tarso Genro, no Palácio do Planalto.

De acordo com líder do PMDB no Senado, Valdir Raupp (RO), para os parlamentares, os vazamentos dão a impressão de que a investigação é “dirigida”, além de provocarem apreensão na a base governista.

– Existem comentários de lista daqui e dali, que podem surgir a qualquer momento. Isso deixa a base nervosa. Por que não joga tudo de uma vez? Se tem alguma suspeita no ar, tem que jogar tudo na rua. Se é uma investigação para correr sob segredo de Justiça, por que ficar vazando a todo momento -, questionou.

Segundo o ministro de Relações Institucionais, Walfrido dos Mares Guia, que também estava na reunião, o ministro da Justiça esclareceu aos parlamentares que a Operação Navalha não visa prejudicar “esse ou aquele parlamentar”.

Mares Guia afirmou também que não existe ” lista que comprometa parlamentares”. Ele considera ilegal e incorreta a divulgação de informações que correm sob segredo de Justiça.

Os parlamentares reclamaram, ainda, que a Polícia Federal estaria cometendo excessos Segundo Mares Guia, o presidente Lula solicitou a Tarso Genro a apuração de possíveis abusos na conduta da Polícia Federal.

– Ele [presidente Lula] concordou que todo excesso deva ser apurado, mas também ressaltou a importância dessas instituições republicanas, o Ministério Público, Polícia Federal e Receita Federal -disse Mares Guia.