Parentes de vítimas de acidente da Gol aprovam inquérito da PF

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 10 de maio de 2007 as 19:38, por: cdb

O presidente da Associação de Parentes das Vítimas do Vôo 1907, Jorge André Cavalcante, disse que decisão da Polícia Federal de Mato Grosso pelo indiciamento dos pilotos do jato Legacy, os norte-americanos Joe Lepore e Jan Paladino, foi um sinal que será feita Justiça no caso.
 
Mais de sete meses após o acidente com o Boeing da Gol, a PF concluiu o inquérito mantendo os indiciamentos dos dois pilotos norte-americanos, e sugerindo que as instâncias competentes investiguem e punam os controladores de vôo. A PF não pôde indiciá-los porque eles são militares. O caso deverá ser levado para o Ministério Público Militar e para a Justiça Militar.

A colisão do avião da Gol com o Legacy, ocorrida em 29 de setembro do ano passado, provocou a queda do Boeing em Mato Grosso e as 154 pessoas que estavam a bordo morreram. O jato fez um pouso de emergência no Pará e os sete ocupantes saíram ilesos.

Em abril, Theo Dias e o outro advogado dos pilotos, José Carlos Dias, produziram um relatório apontando que a principal causa do choque entre o Boeing da Gol e o jato Legacy foi a falha do sistema de controle de tráfego aéreo.