Paraolímpicos são recebidos como heróis

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 1 de outubro de 2004 as 12:12, por: cdb

Os componentes da delegação que disputou os Jogos Paraolímpicos de Atenas desembarcaram na manhã desta sexta-feira no Brasil, com o grupo de 98 atletas, além de técnicos, médicos e dirigentes, dividido em três vôos: dois pousaram em São Paulo e outro, no Rio. O Brasil conquistou 33 medalhas nas Paraolimpíadas: 14 de ouro, 12 de prata e sete de bronze, desempenho que garantiu ao país a 14ª colocação no quadro geral de medalhas.

Os destaques individuais brasileiros em Atenas foram Clodoaldo Silva, com seis medalhas de ouro e uma de prata na natação, e Ádria Santos, que subiu ao pódio três vezes no atletismo (um ouro e duas pratas) e se tornou a atleta paraolímpica com mais medalhas na história do país: 12 no total, em cinco edições dos Jogos.

Os atletas foram recebidos por familiares e torcedores. No Rio, o grupo – formado por competidores do judô, natação, futebol de cinco e futebol de sete – cruzará a cidade em carro aberto, do Aeroporto Internacional até a Praia de Copacabana.

– O carinho dos brasileiros é mais uma conquista para a gente, como se fosse uma medalha – disse Ádria Santos, que desembarcou em São Paulo, de onde seguirá para Londrina, onde mora.

Suely Guimarães, ouro no lançamento de disco, se emocionou com a recepção.

– Saber o quanto esse país reconhece o trabalho das pessoas portadoras de deficiência chega a me arrepiar. Não tem emoção maior do que o dever cumprido – afirmou ela.