Paraná vence e sai da zona de rebaixamento

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 31 de outubro de 2002 as 23:23, por: cdb

O Paraná conquistou uma grande vitória por 3 a 1, de virada, sobre o Juventude, nesta quinta-feira à noite. O tricolor paranaense deixou a zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro e subiu várias posições na tabela. A dupla de ataque do tricolor, Márcio e Maurílio, foi o grande destaque da partida.

A vitória foi sofrida. O time paranista foi para o intervalo perdendo por 1 a 0 e com um jogador a menos, já que o zagueiro Cristiano foi expulso no final do primeiro tempo. Mas com muita raça, o Paraná conquistou a segunda virada seguida em casa, já que venceu o Gama em seu último jogo também após sair perdendo.

Com os três pontos, o Paraná chegou aos 23 pontos ganhos, deixando Vasco, Palmeiras, Paysandu, Flamengo, Gama e Botafogo para trás no marcador. Já o Juventude, que permanece com 37 pontos, permanece perto da classificação à segunda fase do Brasileirão.

Precisando da vitória, o Paraná começou a partida em cima do Juventude e quase abriu o placar com menos de um minuto de jogo. Alexandre chutou de longe e o goleiro Diego mandou para escanteio. Após a cobrança, Márcio pegou de cabeça e mandou a bola próxima do gol gaúcho.

O tricolor paranaense continuou pressionando, com o Juventude recuado nos 10 primeiros minutos de jogo. Aos 11min, Maurílio cobrou falta e novamente assustou o goleiro do Juventude. Aos poucos, porém, o time gaúcho começou a controlar as ações ofensivas do Paraná.

Apesar de ter mais posse de bola, o tricolor paranaense não criou mais nenhuma chance para abrir o marcador. E em sua primeira chegada efetiva, o Juventude marcou. Aos 20min, Filipe Alvim chegou à linha de fundo pela esquerda e fez o cruzamento. Michel apenas desviou e colocou o time gaúcho na frente.

O time paranista mostrou-se abatido com o gol e o nervosismo tomou conta de seus jogadores. Com isso, a equipe demorou para ameaçar novamente o Juventude. Apenas aos 36min, Márcio faz boa jogada e toca para Alexandre. O meia invade a área e bate para o gol. A zaga do Juventude consegue evitar o gol.

Aos 43min aconteceu o lance mais polêmico do jogo. O zagueiro Cristiano foi para a área do Juventude para tentar a cabeçada. O jogador caiu na área e os paranistas pediram pênalti. O árbitro Alício Pena Júnior, porém, não marcou a penalidade e deu o segundo cartão amarelo para Cristiano, expulsando o zagueiro.

No intervalo da partida, os jogadores do Paraná partiram para cima do árbitro e reclamaram muito da não marcação do pênalti. Inclusive dirigentes do clube paranaense pressionaram Alício Pena Júnior. A Polícia Militar ainda prendeu um torcedor que teria invadido o campo e agredido o juiz.

O tricolor paranaense começou a segunda etapa novamente pressionando e em seu primeiro lance de ataque, com menos de um minuto, acertou o travessão de Diego após chute de Márcio. Jogando com muita vontade, o Paraná compensou o fato de estar com um jogador a menos.

Diego, goleiro do Juventude, apareceu bem em duas chegadas do Paraná. Aos 13min, Maurílio, em nova cobrança de falta, obrigou o goleiro gaúcho a trabalhar. E apenas um minuto depois Márcio mandou para o gol e Diego fez uma defesa linda.

Mas sem conseguir sair de seu campo de defesa, o Juventude acabou cedendo o empate. Aos 17min, Goiano deu um lindo toque para Márcio, que foi derrubado na área pelo zagueiro Paulão. Desta vez o pênalti foi marcado e Maurílio, com tranqüilidade, empatou o jogo.

O tricolor paranaense não diminuiu seu ritmo e continuou pressionando o Juventude. E apenas em dois minutos a situação do jogo mudou completamente. Aos 29min, o meia Michel, do time gaúcho, foi expulso da partida. E um minuto depois, Maurílio cruzou da direita e Márcio, de cabeça, marcou o gol da virada.

Apenas após a virada do Paraná que o Juventude conseguiu sair de seu campo de defesa e ameaçar o gol do tricolor. Aos 36min, Marcelo chutou para o gol, a bola desviou em Weligton e o goleiro Marcos fez uma linda defesa, salvando o Paraná.

O Paraná, porém, continuou melhor em