Paralisação e protesto dos professores da rede municipal em SP

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 27 de novembro de 2003 as 05:07, por: cdb

Os 73 mil profissionais da rede municipal de ensino farão nesta quinta-feira, às 14h, uma paralisação para protestar contra a decisão da prefeita Marta Suplicy de suspender o pagamento da segunda parcela da gratificação salarial da categoria. O ato vai suspender as aulas nos períodos da tarde e da noite. A suspensão das aulas da manhã ficará a critério de cada escola.

Profissionais da educação marcaram um protesto em frente à Secretaria de Gestão Pública, na região central, para depois partirem até o Palácio das Indústrias. A categoria luta pelo pagamento da segunda parcela da gratificação de desenvolvimento educacional, dividida em duas partes.

A primeira, de 30%, foi paga em julho. A segunda estava prevista para dezembro. Marta divulgou um comunicado alegando que devido à queda na arrecadação municipal, a gratificação ficaria restrita aos valores já recebidos em julho.

A Secretaria de Educação tenta uma negociação, apresentando um parcelamento – de fevereiro a março de 2004 – para os 70% restantes da gratificação.