Para Genro, atitude de Paulinho foi jogada de oposição

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 30 de outubro de 2003 as 16:38, por: cdb

O ministro da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Social, Tarso Genro, afirmou nesta quinta-feira que a Força Sindical ao romper com o Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social, rompeu com o governo. Na avaliação de Genro, “a atitude foi meramente política, uma jogada de oposição”, mas lamentou o rompimento anunciado pelo presidente da Força, Paulo Pereira da Silva, o Paulinho.

– Eles não mudaram em nada o funcionamento do Conselho e sua importância. Nós vamos ter dificuldade para preencher a vaga do Paulinho porque há mais de 100 indicações de entidades para selecionar. Vamos precisar de uma capacidade seletiva muito grande – explicou Genro, antes de almoço com integrantes do Pensamento Nacional das Bases Empresariais (PNBE), na capital paulista.

O ministro disse acreditar que a saída de Paulinho do Conselho é normal e não há necessidade de dramatização.  – Isso não é problema para o governo, mas para a Força Sindical que perde um espaço de crítica ao governo como vinha procedendo nesse período. Eles é que estão renunciando a esse espaço – salientou.