Para Furlan, exportações devem alavancar nível de empregos

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 4 de abril de 2003 as 12:05, por: cdb

O crescimento das exportações deve gerar pelo menos 2 milhões de empregos até o final do governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, segundo o ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Luiz Fernando Furlan. Ele disse que a meta esse ano é de um crescimento de 10% nas exportações, mas acredita que o País pode superar este índice. Furlan destacou que somente o agronegócio deve responder por mais da metade da meta prevista, e que outros setores, como o automotivo, o de celulose e o de calçados também devem contribuir para o aumento das exportações brasileiras.
O ministro destacou que é preciso reduzir a burocracia e melhorar o setor de logística dos portos, de forma a dar maior fluidez ao comércio exterior. Ele se reuniu nesta sexta-feira com diretores da Federação das Indústrias de Santa Catarina, em Florianópolis e ao meio dia participa da entrega dos prêmios “Sistema Fiesc de Exportação” e “as maiores exportadoras da região sul”.