Para chefe, BAR teve “ano monumental”

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado domingo, 10 de outubro de 2004 as 14:09, por: cdb

O chefe da BAR David Richards classificou 2004 como “um ano monumental”, após sua equipe disputar a 100ª corrida da Fórmula 1 e praticamente assegurar o segundo lugar no mundial de construtores.

Jenson Button terminou em terceiro no Grande Prêmio do Japão, na madrugada de domingo, e o japonês Takuma Sato ficou em quarto. Com o resultado, a BAR ampliou sua vantagem sobre a Renault a 16 pontos a uma prova do final da temporada, no Brasil.

A Ferrari já tem nas mãos o mundial de construtores e o piloto alemão Michael Schumacher assegurou em agosto seu sétimo título mundial.

– Não vamos marcar bobeira até o final – disse Richards.

O espanhol Fernando Alonso terminou a prova em Suzuka em quinto e o canadense Jacques Villeneuve não marcou pontos pela Renault, que agora tem poucas chances de alcançar a BAR no mundial de construtores.

 – É ótimo termos 16 pontos (sobre a Renault)”, disse Button após seu décimo pódio na temporada.

– Nas últimas corridas acho que mostramos um esforço de equipe muito bom, onde os dois carros fizeram pontos e isso realmente faz a diferença –  acrescentou.

Richards disse que a BAR ainda não pode relaxar, acrescentando que a primeira vitória da escuderia desde a estréia na Fórmula 1, em 1999, pode ocorrer no Brasil.