Para Ceni The Strongest não ofereceu muita resistência

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 13 de novembro de 2003 as 03:15, por: cdb

Praticamente classificado para a Libertadores em 2004, o goleiro Rogério Ceni não espera vida fácil nos jogos finais do Campeonato Brasileiro, que definiram a vaga para os paulistas na Libertadores. Para Ceni, jogar sem Luís Fabiano, suspenso, e sem Kléber, na Seleção Sub-20, será complicado em um time ‘mediano’.

– O torcedor são-paulino vai ter que comparecer em peso contra o Vitória, porque vai ser o jogo que decide a nossa vaga. Com a saída do Luís e do Kleber, nosso time, que é mediano, perde muito. Só vamos conseguir vencer com o torcedor. O torcedor será o nosso centroavante – declarou Rogério Ceni.

Ceni reconheceu que o São Paulo não teve muito trabalho para vencer o The Strongest.
 
– Lá na Bolívia eles deram muito trabalho para a gente. Com os desfalques e o desânimo, eles não ofereceram muita resistência hoje (quarta) – disse.

– O jogo da Bolívia teve cara de Libertadores. Foi uma equipe que deu muito trabalho para o São Paulo. Ter jogador lá foi bom para os jogadores sentirem o que é a Libertadores – completou.