Para Bastos, Lula cometeu pecado perdoável

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 28 de setembro de 2004 as 16:42, por: cdb

O ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos, disse nesta terça-feira que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva cometeu “no máximo um pecado venial” – ou seja, perdoável – ao pedir votos para a prefeita Marta Suplicy (PT), candidata à reeleição em São Paulo.

Para Bastos, Lula “já fez uma espécie de ‘mea culpa'” ao pedir desculpas publicamente pelo ato e, se for preciso, se explicará novamente nos tribunais.

– Não foi um pecado mortal. Ele já se explicou devidamente, mas se explicará de novo diante dos tribunais se for notificado para isso – afirmou o ministro.

O ministro deu a declaração aos jornalistas após participar do 10° Seminário Internacional do Instituto Brasileiro de Ciências Criminais (IBCCRIM), no Hotel Maksoud Plaza.