Paquistão não divulgará resultados parciais das eleições

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 15 de fevereiro de 2008 as 12:48, por: cdb

A Secretaria da Comissão Eleitoral do Paquistão declarou que não divulgará resultados da apuração de votos após as eleições legislativas, que serão realizadas na segunda-feira. A Comissão só anunciará resultados após “ter finalizado a apuração em todos e cada um dos colégios eleitorais”, disse uma fonte do organismo, que calculou que isso ocorrerá por volta das 23 horas (18 hora de Brasília) da segunda-feira.

A rede de televisão Dawn havia informado que a Comissão proibiu as redes de TV privadas de oferecer uma progressão de resultados da votação.

A comissão nega e garante que os meios de comunicação podem fazer o que quiserem. Algumas televisões privadas preparam há semanas a cobertura, com centenas de correspondentes espalhados por todo o país.

No início desta semana, o Instituto Republicano Internacional – mantido pelo governo dos EUA – publicou uma pesquisa em que 50% dos eleitores paquistaneses planejam votar no partido de Bhutto, 22% preferem Sharif e apenas 14% são favoráveis ao partido de Musharraf, o Liga Muçulmana do Paquistão-Q (PML-Q).

A pesquisa consultou 3845 pessoas entre 19 e 29 de janeiro e tem margem de erro de 2% para mais ou para menos. As eleições de segunda-feira também causam apreensão na população paquistanesa pelo aumento da violência.

Desde o assassinato da ex-primeira-ministra Benazir Bhutto, em 27 de dezembro, o Paquistão sofre com ataques suicidas de extremistas islâmicos. Nesta quinta-feira, o Exército disse que um ataque a comboios militares no noroeste do país deixaram três soldados mortos.

Ontem, a ditador paquistanês, Pervez Musharraf, disse que as eleições serão “livres, justas e dentro do prazo”, em resposta à oposição que o acusa de planejar fraudar o resultado.