Paquistão condena quatro homens por estupro coletivo

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sábado, 31 de agosto de 2002 as 19:00, por: cdb

Os condenados são quatro estupradores e dois membros do conselho tribal que ordenou a violação. O advogado de defesa, Yasir Khosa, anunciou que vai recorrer da sentença.

Os criminosos foram julgados em conjunto com 10 membros do conselho da aldeia de Meerwala, na província de Punjab (este), onde a jovem Mukhtaran Bib, de 18 anos, foi violentada a 22 de Junho. Oito dos membros do conselho foram absolvidos.

O conselho da aldeia ordenou a violação da adolescente para punir “o insulto” causado pelo seu irmão a uma família da tribo Mastoi, ao alegadamente ter mantido relações sexuais com uma mulher de uma classe social superior, quando pertencia a uma classe inferior.

O caso foi amplamente divulgado na imprensa local e internacional e causou a indignação em todo o mundo. O Supremo tribunal do Paquistão classificou o crime como uma ruptura “flagrante dos Direitos Humanos”.