Papa diz que Igreja deve cumprir penitência por casos de abuso

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 15 de abril de 2010 as 14:51, por: cdb

O Papa Bento XVI disse nesta quinta-feira que o escândalo de abuso sexual que abalou o catolicismo mostrou que a Igreja precisa cumprir penitência por seus pecados, em uma rara referência pública do papa sobre a pedofilia no sacerdócio .

– Agora, sob ataque do mundo que nos fala sobre nossos pecados, podemos ver que a capacidade de cumprir penitência é uma graça e vemos o quanto é necessário cumprir penitência e então reconhecer o que está errado em nossas vidas – disse o papa durante uma missa no Vaticano.

Isso envolveria “abrir-se para o perdão, preparar-se para o perdão, permitindo que se seja transformado”, disse o papa, cuja última manifestação sobre o escândalo foi uma carta ao povo irlandês, divulgada no dia 20 de março.

O foco do papa na questão da penitência é um contraste à ênfase recente dos altos clérigos, defendendo a Igreja e o papa do que eles retratavam como uma campanha orquestrada por uma mídia hostil.

O assessor pessoal do papa chegou a comparar o escândalo de abuso ao anti-semitismo, gerando fortes críticas dos judeus e das vítimas dos abusos pelos padres.

O papa Bento XVI também respondeu aos críticos da Igreja, retratando-os como escravos de uma “ditadura” conformista.

– Conformismo que torna obrigatório pensar e agir como todos os outros, e a sutil — ou não tão sutil — agressividade contra a Igreja demonstra o quanto essa conformidade pode ser realmente uma verdadeira ditadura – disse o papa.