Palocci diz que Ministério do Planejamento é o mais provável

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 20 de novembro de 2002 as 18:04, por: cdb

Coordenador da equipe de transição do novo governo, Antonio Palocci Filho deixou escapar que uma nomeação dele para o Ministério do Planejamento seria uma possibilidade mais realista. Palocci fez o comentário em entrevista à TV Clube, de Ribeirão Preto. Ao comentar questões econômicas, Palocci citou algumas mudanças estruturais necessárias, como a redução do desequilíbrio social do País. O âncora do programa comentou que esta era uma atribuição mais de Ministério do Planejamento do que o da Fazenda, ao que Palocci respondeu: “Planejamento é uma possibilidade mais real”.

Ele disse que as especulações sobre sua provável indicação para a Fazenda vêm do fato de ele ter conversado com muitos banqueiros. “Por força da necessidade de campanha, conversei com os banqueiros mais importantes do País”, disse. O coordenador disse que levou aos banqueiros a realidade do País, que não pode crescer beneficiando apenas uma parte da população e continuar com grande desequilíbrio social. Palocci afirmou que suas idéias foram bem recebidas, mas que isso não indica que ele possa ser ministro da Fazenda. “Lula (presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva) vai me indicar para onde for preciso.”

Taxa de juros
O coordenador da equipe de transição Palocci disse que a redução da taxa de juros no Brasil é um desejo do governo eleito, mas acrescentou que a queda dos juros terá também que ser possível de ser realizada. Ele não quis arriscar de quanto seria o nível desejado para os juros no próximo governo, mas afirmou que o aceitável seria uma taxa “um pouco acima da inflação”. De acordo com Palocci, se houver possibilidade os juros poderão cair até ficar um pouco acima da inflação.