Pai que agrediu bebê pode ser transferido para manicômio judiciário

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 17 de março de 2003 as 16:04, por: cdb

O produtor artístico Alexandre Alvarenga, de 31 anos, que responde a processo por tentativa de homicídio dos dois filhos, de 1 e 6 anos, pode ser transferido a qualquer momento, a partir desta segunda-feira, para um manicômio judiciário.

Segundo o advogado do réu, Luiz Henrique Cirilo, o juiz Maurício Henrique Guimarães Pereira Filho, da Vara do Júri do Fórum de Campinas, deferiu na sexta-feira passada o pedido feito por ele para que seu cliente recebesse imediato tratamento psiquiátrico.

“O juiz deve ter questionado o CDP (Centro de Detenção Provisória, onde o acusado está preso) sobre as condições para que o Alexandre fosse tratado lá, e, diante da negativa, pediu recomendação do local para onde ele deverá ser levado”, informa o advogado, que baseia a defesa na alegação de insanidade mental de seu cliente. O mais provável, de acordo com Cirilo, é que Alexandre seja encaminhado para uma das duas unidades do Hospital de Custódia e Tratamento Psiquiátrico Professor André Teixeira Lima, no município de Franco da Rocha, na Grande São Paulo.

No entanto, segundo a assessoria de imprensa da Secretaria de Estado de Administração Penitenciária, isso só será definido a partir desta segunda-feira pelo secretário adjunto, José Carneiro de Campos Rolim Neto, que deverá consultar a coordenadoria de saúde para verificar a disponibilidade de vagas no hospital. Além das unidades de Franco da Rocha, há mais uma instituição do gênero no estado, a Casa de Custódia e Tratamento Dr. Arnaldo Amado Ferreira, em Taubaté.

Na sexta-feira, Alexandre Alvarenga foi assistido por uma equipe do Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu) no Centro de Detenção Provisória (CDP) do Complexo Penitenciário Campinas/Hortolândia, onde está preso há 39 dias. O médico que atendeu Alexandre, o emergencista José Roberto Hansen, coordenador do Samu, constatou que ele apresenta um quadro de depressão crônica com tendências suicidas.