Outro vice desmanchou o São Caetano

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 2 de agosto de 2002 as 08:06, por: cdb

O São Caetano está próximo do maior desmanche desde sua ascensão para a elite nacional. Além das saídas previstas de Robert, Russo e Rubens Cardoso, jogadores do Santos, Ailton e Adãozinho, emprestados até o final da Libertadores, devem deixar o clube, ambos com propostas de outros clubes. O meia Ailton, 33, pode seguir para o futebol japonês. “Quero descansar um pouco e depois analisar com calma qual vai ser meu futuro”, disse hoje. Por seu lado, Adãozinho estuda uma transferência para o Inter-RS. “Eu tenho contrato até 2004, mas vai depender do que oferecerem”, afirmou o meia.
Dois outros que estão de saída são o meia-atacante Márcio Grigio e volante Bruno Quadros. O primeiro estava contundido e não deve ser aproveitado no segundo semestre. O segundo não se firmou, ficando na reserva durante todo seu período no ABC. A chegada do novo técnico também deve determinar mais dispensados e contratados. Até agora, vieram o lateral-esquerdo Lúcio (vindo do Ituano) e o lateral-direito Moisés (Brasiliense), além dos “repatriados” Claudecir e Adhemar, integrantes da equipe vice-campeã da Copa João Havelange, em 2000.
Em sua despedida, o meia Robert, que prometia seguir na equipe em caso de título da Libertadores, criticou a torcida e o ânimo de seus ex-companheiros.
“Faltou o apoio da torcida na hora em que mais precisávamos. O time acabou encolhendo”, afirmou. Dos que devem ficar, o zagueiro Dininho e o atacante Anaílson se mostraram resignados com sina de vice-campeonatos da equipe”. Agora é levantar a cabeça porque o Campeonato Brasileiro já está aí”, disse o zagueiro sobre o torneio que começa no dia 10.
Já Serginho e Marlon, que erraram suas cobranças de pênalti e selaram a derrota, estavam consternados. “Não sei o que aconteceu. Não sei se o Olimpiano nos surpreendeu ou não “, disse Serginho. “Não fui feliz. Peguei mal na bola”.