Outro norte-americano é decapitado no Iraque

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 20 de setembro de 2004 as 19:06, por: cdb

O corpo de Eugene Armstrong, refém norte-americano decapitado pelos seqüestradores iraquianos nesta segunda-feira, teria sido encontrado, segundo informou a CNN na tarde desta segunda-feira, citando autoridade dos EUA.

Armstrong era um dos dois membros da Guarda Nacional dos EUA que foram capturados por militantes ligados ao jordaniano Abu Musab al-Zarqawi, na última quinta-feira, juntamente com um britânico. Em mensagem divulgada em um site islâmico e pela TV árabe Al-Jazeera, o grupo ameaçou matar os outros reféns em 24 horas caso suas exigências não sejam atendidas.

O grupo Jihad e Unificação disse em uma fita divulgada no sábado pela internet que decapitará o americano Jack Hensley e o britânico Kenneth Bigley, a menos que sejam libertadas todas as iraquianas prisioneiras nos centros de detenção de Abu Ghraib e Umm Qasr.

O grupo radical assumiu, anteriormente, a morte de outro americano no Iraque, o empresário Nick Berg, e um cidadão sul-coreano e outro cidadão búlgaro.

O governo dos EUA afirmou que não há mulheres nos dois centros de detenção indicados pelos extremistas, mas revelou que tem em seu poder duas prisioneiras de “alto escalão” do antigo regime de Saddam Hussein em local secreto.

A esposa de Hensley, o outro americano feito refém, implorou por sua segurança depois de tê-lo visto em vídeo no último sábado.

– Por favor, permitam que eles partam. Eles precisam vir para casa – disse Patty Hensley.

Os EUA ofereceram uma recompensa de US$ 25 milhões por informações que levem à captura, vivo ou morto, de Zarqawi, e lançaram uma série de ataques aéreos na cidade de Falluja contra supostas posições rebeldes aliadas do jordaniano considerado líder da Al-Qaeda no Iraque.