OTAN recolhe as primeiras armas na Macedônia

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 27 de agosto de 2001 as 10:48, por: cdb

Poucas horas após a morte trágica de um pára-quedista britânico, a Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN) começou hoje, na Macedônia, a operação Colheita Essencial. As primeiras armas dos rebeldes albaneses já foram recolhidas, anunciou um porta-voz da aliança militar.

No total, os separatistas deverão entregar 3.300 armas nos próximos 30 dias para serem inutilizadas pelo contingente de 4.500 soldados da OTAN. Em contrapartida, serão garantidos mais direitos à minoria albanesa, que representa 25% da população da Macedônia.

Em virtude da morte do pára-quedista Ian Collins, de 20 anos, o ministro da Defesa da Alemanha, Rudolf Scharping, afirmou que será feito tudo para garantir a segurança dos soldados estrangeiros na Macedônia. Ele disse que a operação é perigosa, mas o pior seria uma guerra civil. O Parlamento alemão deverá aprovar quarta-feira o envio de 500 soldados alemães para a tropa da OTAN na Macedônia.

A OTAN confirmou que o incidente não vai influenciar a determinação de sua tropa para concluir a missão. A meta é restabelecer a paz na Macedônia, depois de meses de combates entre as tropas governamentais e os rebeldes albaneses. O pára-quedista, que fazia parte do contingente de 1.400 soldados britânicos, foi atingido na cabeça por um bloco de concreto armado lançado contra o veículo militar em que viajava do aeroporto para a capital Macedônia, Skopje. O primeiro-ministro da Grã-Brtetanha, Tony Blair, disse que “foi um incidente trágico”.