Os fatos em resumo dos principais acontecimentos nos EUA

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 11 de setembro de 2001 as 15:11, por: cdb

O que se viu na manhã desta terça-feira nos Estados Unidos foge à imaginação até do cineasta mais inventivo, acostumado a criar histórias de terror envolvendo os centros mais sensíveis das grandes cidades do país.

Pelo menos três aviões de passageiros foram envolvidos nos ataques, quase simultâneos, que atingiram Nova York e Washington. Veja os fatos:

– No primeiro ataque, um avião chocou-se às 8:53 (hora local) contra a torre norte do World Trade Center, cujos dois arranha-céus tornam a paisagem de Manhattan inconfundível para qualquer cidadão do mundo. Um segundo avião atingiu a torre sul cerca de 20 minutos depois. Ambos os prédios ruíram mais tarde;

– A American Airlines confirmou à CNN a perda de dois aviões em “acidentes trágicos”: o vôo 11, que saiu de Boston, em Massachusetts, com 81 passageiros e 11 tripulantes a bordo, e o vôo 77, que decolou de Washington com 58 passageiros e seis tripulantes. Os dois seguiam para Los Angeles;

– Uma hora após o primeiro ataque em Nova York, um avião atingiu o Pentágono, o Departamento de Defesa norte-americano, em Washington, causando o desmoronamento de parte do prédio;

– O vôo número 93 da United Airlines que seguia de Newark, em Nova Jersey, para San Francisco, na Califórnia, caiu perto de Somerset, na Pensilvânia. Não houve sobreviventes e ainda não está claro se o acidente teve relação com os ataques. A United Airlines também expressou “preocupação profunda” com o destino do vôo 175, que saíra de Boston para Los Angeles;

– O Pentágono, a Casa Branca, os Departamentos de Estado e de Justiça, o Capitólio, a sede da CIA (serviço secreto norte-americano) e outros prédios do governo em Washington foram esvaziados;

– Pela primeira vez na história da aviação norte-americana, todos os vôos comerciais foram proibidos de deixar seus aeroportos de origem;

– Todos os vôos internacionais que deveriam chegar aos Estados Unidos foram desviados para o Canadá;

– Israel retirou seu pessoal de todas as missões diplomáticas espalhadas pelo mundo;

– O presidente George W. Bush cancelou um compromisso na Flórida e retornou a Washington. Em rápido pronunciamento na tv, classificou o choque dos aviões contra o World Trade Center como “ataques terroristas nítidos” e “tragédia nacional”;

– Em Chicago, a Torre da Sears, o prédio mais alto dos Estados Unidos, foi esvaziado. O mesmo aconteceu com a sede das Nações Unidos, em Nova York;

– O Centro para Controle e Prevenção de Doenças, em Atlanta, foi esvaziado. O órgão estava preparando equipes para enfrentar o bioterrorismo, em caso de necessidade;

– A Autoridade Portuária de Nova York fechou todas as pontes e túneis da cidade;

– O Hospital Bellevue, em Manhattan, foi escolhido para concentrar a gerência da catástrofe. Vários outros hospitais receberam vítimas com queimaduras e fraturas;

– Os mercados de ações nos Estados Unidos foram fechados após os ataques em Nova York;

– A Otan, Organização do Tratado do Atlântico Norte, mandou para casa todo o pessoal não-essencial que trabalha QG da aliança, em Bruxelas;

– O Serviço de Imigração e Naturalização colocou as fronteiras dos Estados Unidos com o México e Canadá em estado de alerta máximo;

– O Aeroporto Internacional de Los Angeles foi esvaziado;

– Todos os parques da Disney em Orlando, na Flórida, além da Disneylândia, em Anaheim, na Califórnia, foram fechados.